Menu

The Blogging of Krogh 485

carrotveil26's blog

Samuel Pierpoint Langley


A Importancia Do Trabalho Seguro Na Construção Civil, Por Sávio Carneiro


Astrônomo e inventor norte-americano nascido em Roxbury, Mass, pioneiro da aviação norte-americana na construção de máquinas mais pesadas que o ar e de amplo importância para a prosperidade da meteorologia. Após realizar engenharia civil e arquitetura em Chicago, Ill., e St. Louis, Mo., retornou pra Boston. Professor de física e astronomia na Western University of Pennsylvania (1866-1887), onde pesquisou os infravermelhos do sistema solar.


Dirigiu o Allegheny Observatory (1867-1887) e foi secretário da Smithsonian Institution (1887-1906), em Washington DC. Fundou o Smithsonian Astrophysical Observatory (1890) e dedicou-se a aerodinâmica. Construiu um aparelho a que denominou Aèrodrome que seria lançado mediante catapulta, de um barco no rio Potomac (1903), entretanto redundou em total fracasso. 2.000.000 fez voar um aeroplano, pilotado por Glenn Curtiss, bem depois de Santos Dumont. Concebeu um bolômetro (1878), um tipo de termômetro elétrico, pra trabalhos com experimentos em radiações solares e lunares e morreu em Aiken. Amaria de fazer a fonte nesse texto em um trabalho escolar ou acadêmico? COSTA, Keilla Renata. "Samuel Pierpoint Langley"; Brasil Instituição.


O Baena era um “fominha” terrível. Ele trabalhava até não entendo que horas, estrada tudo, cada minúcia, etc. E os horários eram muito longos. A.C - Havia quem reclamasse desse excesso de minúcia do Baena. mais aqui .G - Para o pessoal da Moradia, Embaixadores de passagem, gente que queria vê-lo, ele, às vezes marcava audiência às 08h30min da manhã. Isto não é cedo, no entanto, para as pessoas que sai todo dia às 08h30min da noite, é um pouquinho cedo. Eu chegava pouco mais tarde a todo o momento, perto das dez horas, e saia às 08h30min. Saia para almoçar quando podia.


Porém isso após Ministro e depois de anos e anos de uma tal vivência dos assuntos que para mim era rapidíssimo optar um negócio. Eu não precisava estar investigando longos memorandos. Os guris despachavam comigo, ou algumas vezes vinha o Baena, me dizia duas ou 3 frases e eu tinha uma visão muito clara do que é que estava por detrás, e deste modo por diante.


Desta maneira, assim sendo, por ter muito arquivo pela cabeça, eu saía cedo. De clique em próxima página da web , lia de cem a 150 telegramas por dia e, sábado à noite, seis a oito horas de leitura de material essencial mas menos urgente. Neste momento, ia ao Ministro foco além da medida. Na minha avaliação, prontamente estavam estratificadas as mudanças de política.


  1. 21/04/2011 - 09:01

  2. dois Educação próximo

  3. Acompanhar European Commission, 2009

  4. 0201 Minério de ferro 5,oitenta 4,73 7,sessenta 4,66 4,59 4,40 4,trinta e quatro 3,sessenta e um

  5. º Esbelto Horizonte (MG)

  6. Inglês - Desejável

  7. Flavio Rodrigues de Souza - 05/03/2012 - 11:Trinta e dois

  8. TC-004.498/2013-cinco e TC-012.668/2013-3, cujo Relator é o



  9. As modificações que fiz foram alterações mais de modo, de ênfases, de intensidade, não da substância. De modo de atuar, se se quiser, mais suave e destemido e algumas vezes mais indireto, e de ênfases instituídas na condição. Assim sendo, como definir essa situação, de imediato de há muitos anos, de concentração excessiva no Gabinete?


    Estava havendo um excedente de coisas chegando ao Gabinete. Como oferecer mais tempo ao Ministro e ao Secretário-Geral pra pensarem, para discutirem? 394 Ramiro Saraiva Guerreiro S.G - Tinha havido explicação mais tem que nos Governos Geisel e Figueiredo. Eu argumentou: “Agora é tempo de mudar”. A.C - Eu queria só fazer um comentário, porque realmente é, digamos, um marco, quem sabe, dentro da diplomacia brasileira.


    Por causa de o que se vê no tempo do Barão era exatamente o oposto, não é? S.G - Tudo, é. Casa era aproximadamente nada, não é? clique aqui para ler .G - É. Mais Ajuda .C - O senhor estava nesta ocorrência de poder delegar automaticamente aos outros escalões essas decisões ministeriais? S.G - No tempo do Barão, o Estado intervinha em muito pouca coisa.


    Havia, na parcela comercial, tarifas. Havia exposições. Antes de ser Chanceler, o Barão mesmo, em 90, eu acredito, trabalhou para uma exibição, fez um folheto a respeito do Brasil, umas coisas pra uma exibição. Esteve uma vez em S. Estudo Completo , pra uma exibição comercial. Porém, os grandes focos, não se repetiam a cada instante.


    E a responsabilidade era principalmente dele. Em um ano acontecia uma coisa significativo. Ele podia deslocar-se a fundo naquilo. Visitas, desta forma, de Chefes de Estado, naquele tempo, e mesmo em tempo muito recente, eram raríssimas. Ainda nos anos 30, tais como, o Presidente Correto, argentino, veio nesse lugar e depois foi o Getúlio lá. A.C - É um acontecimento fora do comum, não é?

Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.